28/03/2012

Vento são caminhos acesos na alma de quem sonha.




Eu não sou como uma poesia, sou como vento cheio de novos caminhos.
Que deixa pulsar toda emoção, não se contem em palavras. Ficar em estado de solidão pode trazer danos irreversíveis, mais meu coração não aprende, vive a juntar os cacos. Como o tempo que une e pode curar. Dentro de mim, muitos sonhos a pedir caminho, uma necessidade louca de ser livre, não dos outros, apenas de mim.
Vento são caminhos acesos
Na alma de quem sonha.
Rosi Alves

Um comentário:

Dilmar Gomes disse...

Amiga Rosi, gostei do verso:
Ventos são caminhos acesos
Na alma de quem sonha.
Um abração. Tenhas uma boa noite.