14/12/2011

Ausência...




Toca-me a alma, beija a minha solidão, tira o estilhaço que cravaste em meio peito...

No jardim solitário, ás rosas vermelhas sangram em mim indócis pensamentos

fragmentados pelos os espinhos que causam a tua ausência.

(Rosi Alves)

Nenhum comentário:

Não força!

Tudo que é forçado é chato, é inconveniente. Ou ele (a) te ama ou não, a vida é assim apesar de a gente querer se apegar ao meio termo, no...