02/10/2011

O amor germina...



O amor germina
No tecer das horas
No vento na alma
De quem ama
De quem chora

Amor intraduzível prece
Que nasce e cresce
Não há quem não eleve

Amor águas correndo
Lírica poesia primavera
Pulsação vida, alma

Amor desce sobre os campos
Sobre as árvores dos brotos
Canteiros em flor palpitações

Amor estrada boa e macia
Mudamente unidos e fortes
Outros egos tão ternos
Tão nosso amor eterno 
(Rosi Alves)

2 comentários:

Severa Cabral(escritora) disse...

saudades minha linda!
poesia linda.de uma emoção impar...
bjsssssssssssss

Rosi Alves... disse...

Beijos amada eu vou arrumar tempo.te loveee