24/06/2011

Minha paz...


Minha paz e no seu corpo
Onde eu encontro repouso
E me afogo de amor.

Minha paz...
Está no jeito que me tocas
E me deixas mortas
De tanto me amar

Minha paz...
E encontrar todos os dias
O alimento que preciso
Nos lábios teus

Minha paz...
E o suor que escorre
Exalando o cheiro
Do nosso amor
Molhando todo meu corpo

Minha paz...
E saber que me afogo de amor
E você se embebe-da de mim
Como um ciclo vicioso
Que não tem mais fim. 
(Rosi Alves)

4 comentários:

OceanoAzul.Sonhos disse...

Amor, sensualidade, lindo poema.
uma abraço
oa.s

Maria Dias disse...

Lindo poema q mostra todo seu sentimento extravazando...E o blog é lindo viu?rs...

Sei como se sente entrando neste mundo dos blogs,entao conte comigo(já vou abrir uma janelinha pra voltar aqui).

Beijinhos

Maria

Wanderley Elian Lima disse...

Gostei. Amor e prazer, mistura perfeita.
Bjux

Ana disse...

Lindo!
Beijinhos.

Não força!

Tudo que é forçado é chato, é inconveniente. Ou ele (a) te ama ou não, a vida é assim apesar de a gente querer se apegar ao meio termo, no...