30/06/2011

Mar de saudade...



Minha alma e um barqueiro
Que segue seu curso ao vento
Dispersa pensamentos ao tempo

Navego em mares sem fim
Solitário a te esperar
Sentindo a brisa da saudade

Na imensidão do mar
Que banha meus olhos
Refletindo nosso amor.

Nesse infinito mar
Desconheço a razão
De viver sem você

Espero com o amanhecer
Trazer você no sopro do vento
Na brisa que finda a aurora
Alcançando a escuridão do amor
Que a tempos ficou a deriva


(Rosi Alves)

9 comentários:

Ingrid disse...

amém linda Rosi..
versos leves e cheios de carinho.
beijos perfumados..

ABL disse...

Boa tarde!

Viemos convidar você para fazr uma visita ao blog de nosso projeto que tem como objetivo maior divulgar a obra do blogueiro.

Para participar é muito fácil. Basta fazer a inscrição na comunidade do projeto.

(O link encontra-se na página de nosso blog)

Contamos com a sua presença!

Abraços,
equipe ABL

Wanderley Elian Lima disse...

Oi Rosi
Espero que chegue a calmaria, e seu barco possa ancorar no porto do amor.
Bjux

Folhetim Cultural disse...

Olá sou Magno Oliveira, responsável pelo Blog Folhetim Cultural, que além de notícias, tem também atrações culturais, como contos, poesias, poemas, crônicas entre outras atividades.
Conto com sua visita neste espaço dedicado a cultura.

Blog: http://informativofolhetimcultural.blogspot.com/
E-mail: folhetimcultural.blogspot.com
Twitter: http://twitter.com/folhetimcultura ou @folhetimcultura
Meu twitter: twitter.com/oliveirasmagno ou @oliveirasmagno

OceanoAzul.Sonhos disse...

Neste mar de saudade espero que se reencontre.
Lindo poema
bjs
oa.s

Severa Cabral(escritora) disse...

Boa noite minha doce menina!
Vc sempre me trazendo razões para esse seguimento das letras que transformas em poesias ...vc é demais...
Bjsssssssssssssss

Rosi Alves... disse...

Amigos obrigado pelo carinho e comentários

Cat disse...

Olá,
Passei para te desejar um bom fim de semana.
Beijinhos grandes
Cat

Mário Cravo disse...

Ola Rosi,
Navega e o vento te ajuda a encontrar teu porto de abrigo.
Beijinhos oceanicos...

Não força!

Tudo que é forçado é chato, é inconveniente. Ou ele (a) te ama ou não, a vida é assim apesar de a gente querer se apegar ao meio termo, no...